A Ler: I Mix What I Like De Jared Ball

A música é uma forte arma de res­istên­cia e fortes são tam­bém os mecan­is­mos da indústria para con­tro­lar e silen­ciar as vozes polit­iz­a­das do Hip Hop. O pro­cesso de col­on­iz­a­ção repete-se através da asfixia ou dis­torção das mensagens de artistas com mensagens polit­iz­a­das, ao mes­mo tem­po que produz  e dis­sem­ina  produtos que adormecem os com­porta­mentos e adul­teram os pil­ares de uma cul­tura.

Neste con­tex­to, a mix­tape apare­ce como a fer­ra­menta ideal de res­istên­cia a esta indústria. Jared Ball, apresenta-nos o mod­e­lo colo­ni­al da música e a polít­ica de acesso à cul­tura ao mes­mo tem­po que revis­ita em modo sample vári­os inter­veni­entes do movi­mento de res­istên­cia con­tra o colo­ni­al­is­mo e a suprem­a­cia bran­ca, tais como Amíl­car Cab­ral, Frantz Fan­on, Mal­colm X ou Steve Biko, que hom­enageia com o títu­lo do liv­ro, fazen­do uma ana­lo­gia aos arti­gos que com­põem “I write what I like”.

I Mix What I Like, foi edit­ado pela AK Press, uma edit­ora anar­quista obrig­atória. Aqui fica o catá­lo­go:  www.akpress.org

E tam­bém a página de Jared Ball: imix­what­ilike 

The fol­low­ing two tabs change con­tent below.

About Riotgurrrl

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *